Metodologias


Com equilíbrio entre teoria e prática, criamos um ambiente rico para o aprendizado e adequado para tratar de assuntos sérios, com leveza e descontração. Por meio de dinâmicas de grupo, jogos cooperativos e competitivos, estudos de caso, filmes e simulações, ajudamos os participantes a tomarem contato com seus comportamentos e modelos mentais habituais, possibilitando mudanças por meio da reflexão.

As experiências são amparadas por um vasto repertório de conhecimentos teóricos, como: modelos mentais, liderança situacional, inteligência emocional, pipeline de liderança, gestão por valores, processo U, perfil comportamental, PNL, técnicas de percepção e atenção plena, andragogia, entre outros.

Além das metodologias tradicionais, sugerimos aos nossos clientes a aplicação de metodologias conversacionais como The World Café, Open Space, Investigação Apreciativa e Processo Circular de Diálogo. E dependendo da demanda, podemos articular as metodologias para um melhor aproveitamento da experiência de aprendizagem.



The World Café


É um processo participativo com fenomenal capacidade de trabalhar a diversidade e complexidade no grupo, fazendo emergir a inteligência coletiva. Trata-se de um processo de diálogo em grupos, com os participantes distribuídos em diversas mesas que conversam em torno de uma ou várias perguntas centrais.


O processo é organizado de forma que as pessoas circulem entre os grupos e conversas, conectando e polinizando as ideias, tornando visível a inteligência e a sabedoria do coletivo.


Durante e ao final do processo faz-se uma colheita das percepções e aprendizados coletivos. A interação entre os participantes e os relacionamentos complexos e não lineares trazem impressionantes resultados sistêmicos e emergentes.


Investigação Apreciativa


É uma metodologia diferenciada e inovadora utilizada em processos de desenvolvimento organizacional, planejamento estratégico, gestão da mudança e foi desenvolvida por David Cooperrider e Ronald Fry (Case Western Reserve University).

Na Investigação Apreciativa todo o sistema envolvido participa incluindo a maior diversidade de pessoas que importam para o seu futuro. Elas se reúnem para dialogar sobre o tema/tópico afirmativo; cenários futuros são colocados numa perspectiva histórica e global. Isso permite a compreensão compartilhada e comprometida, aumentando o potencial para ação; os participantes autogerenciam seu trabalho e utilizam a investigação como ferramenta principal. Isso garante maior descoberta e criação de ações e projetos do que discursos e resultados predeterminados; o denominador comum é a referência. Isso significa que podemos descobrir oportunidades para ação a partir de imagens comuns e compartilhadas do futuro que a maioria deseja construir, criar. O processo de investigação apreciativa resulta no compromisso para a ação. Como co-projetistas, dialogamos e construímos o que queremos criar individualmente ou em parcerias.